· · ·

Jornalismo Político

Twitter: um novo canal de campanha política

twiiter urnaTwitter: Políticos utilizam o microblog para realizar campanha eleitoral. Montagem: Carlos TiburskiPara a maioria dos candidatos vale tudo quando o tema é eleição. E, por isso, a liberação da propaganda eleitoral na Internet é um bom motivo para comemorar. A partir do dia 06 de julho, os candidatos poderão usar site próprio, do partido ou da coligação, além de blogs e redes sociais, para divulgarem suas propostas e projetos. Mas, enquanto o dia não chega, eles já se antecipam fazendo divulgação pessoal via twitter.

E, ao contrário do que se pode imaginar, não são apenas os políticos novos que estão buscando um lugar ao sol se aproveitando dessa nova ferramenta gratuita. Os principais adeptos figuram entre os políticos que estão no páreo das disputas. Entre eles, os presidenciáveis José Serra (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV), os senadores Paulo Paim (PT), Germano Rigotto (PMDB) e Ana Amélia Lemos (PP), e os candidatos ao governo do Estado Pedro Ruas (PSOL), Beto Albuquerque (PSB), Yeda Crusius (PSDB), Luís Augusto Lara (PTB) e Tarso Genro (PT). Só José Fogaça (PMDB) ainda não aderiu ao novo meio. Deputados estaduais, federais e vereadores também não ficaram de fora. Além do twitter dos candidatos, também há os de partidos e de órgãos governamentais.

Mas como saber quem são os políticos que estão no twitter? Visto que é difícil tomar conhecimento de todos os que caíram nas graças da novidade tecnológica, uma ideia criativa tem centralizado a busca de informações. Trata-se de um twitter voltado exclusivamente para agregar políticos e divulgar o que eles falam. Para conhecer é só acessar http://twitter.com/twittespol.

A Deputada Federal Manuela d'Ávila (PCdoB), umas das políticas mais engajadas no método online, acredita que os partidos querem fidelizar e inserir nas redes sociais a sua militância. "O plano é informar, divulgar, interagir com o eleitor e até mobilizar a população. Um candidato falando sozinho não terá a mesma força de milhares de pessoas se mobilizando a favor de um interesse em comum", diz ela.

Mas nem todos vêem com bons olhos essa nova modalidade de campanha eleitoral. Para o estudante de Relações Públicas da UFRGS, Yuri Vell, os "ataques" pela Internet serão sobre profissionalismo, credibilidade, intenções e honrabilidade dos candidatos. "Serra e Dilma, principais nomes nessa disputa pelo twitter, posarão de bons moços, devido às suas assessorias, mas fora dali, em blogs e por e-mail, seus adversários estarão prontos para detonar", opina ele. "A internet está aberta a todos os lados e isso pode ser perigoso", alerta.

Para Helgio Henrique Casses Trindade, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela PUCRS e doutor em Ciência Política formado pela Universidade de Paris, ainda não será nesse ano que a Internet mostrará todo seu potencial ao ser utilizada para fins eleitorais: "Vamos começar a marcar as campanhas com o uso da Internet agora, mas ainda não conseguiremos usufruir tudo o que ela tem a nos oferecer. Nem todas as pessoas no país têm acesso à Internet e, portanto, a campanha pela web terá como principal público o jovem com poder aquisitivo. Acho que poderemos verificar melhor os efeitos da campanha via web a partir de 2012 e, principalmente, em 2014".

Siga os candidatos

Presidenciáveis
José Serra - @josserra
Dilma Rousseff - @dilmabr
Marina Silva - @silva_marina

Senadores
Paulo Paim - @paulopaim
Germano Rigotto - @rigotto
Ana Amélia Lemos - @anamaelialemos

Governadores
Pedro Ruas - @pedroruaspsol
Beto Albuquerque - @BetoAlbuquerque
Yeda Crusius - @blogdayeda
Luís Augusto Lara - @laraptbrs
Tarso Genro - @tarsogenro

Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Político. Professora responsável: Michele Limeira

· · ·