· · ·

Jornalismo Científico

Maconha, uma arma em punho

fumando maconha 450A questão da legalização e a consequente liberação da maconha provoca polêmica na opinião pública, gera pauta para os meios de comunicação e estimula discursos acirrados na ordem do dia em ambientes políticos. Divididos numa espécie de plenários de debates, cidadãos e entidades do país inteiro, munidos de argumentos e contra-argumentos, posicionam-se como favoráveis ou não, como se vencendo um ou outro lado, a questão estaria resolvida.

Não é tão simples assim. Primeiro, por uma definição de prioridades. O Brasil atravessa um período de crises em todos os setores, com lamentável destaque à desassistência que sofre a população carente. Em que pesem os índices positivos divulgados pelo Governo, basta um passeio pelas ruas e periferias de qualquer cidade brasileira para se ter noção da situação miserável em que vive enorme parcela da população. Para essa classe, que despenca na ordem alfabética da classificação social, a legalização da maconha não é prioridade, simplesmente porque, de forma compulsória, ali a maconha é elemento comum de relacionamento, e moeda de troca.

Por outro lado, mesmo as correntes contrárias apenas consideram que a maconha gera efeitos negativos, sejam de ordem física ou psicológica. Não consideram, por exemplo, a situação porque passam familiares, especialmente mães e pais, de pessoas dependentes de drogas letais, como a cocaína, cujas trajetórias começaram numa inocente “bituca” de maconha. Uma breve convivência com famílias de pessoas drogadas denuncia o pesadelo de um vício que, na maioria dos casos, só encontra solução com a morte e de forma trágica.

Assim, seria sensato, antes de qualquer discussão, buscar a opinião e a experiência de quem teve os planos e sonhos desfeitos na fumaça de um simples cigarrinho de maconha. As armas foram feitas para defesa e entretenimento, mas causam dor e sofrimento. É o que pode acontecer com o uso indiscriminado da maconha, cuja legalização pode provocar.

* Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Científico, professora responsável: Michele Limeira

· · ·