· · ·

Jornalismo Comunitário

Arte nos muros da Fundação Pão dos Pobres

arte urbana joaoFoto de João Batista de Souza Rodrigues Filho

Quem passou próximo aos muros da Fundação Pão dos Pobres, na manhã de segunda-feira, 3 de maio, foi presenteado com os traços de diversos grafiteiros. Um verdadeiro mutirão reuniu mais de 180 artistas do grafite brasileiro, que coloriu diversos espaços do bairro Cidade Baixa. A iniciativa fez parte das atividades do 1º Festival de Arte Urbana, promovido pela Prefeitura de Porto Alegre, por meio da Secretaria Municipal da Juventude (SMJ).

Durante uma semana, a cidade de Porto Alegre foi palco da arte urbana, com exposições, DJs, campeonato de B.Boys, skate e a realização da 1ª Conferência Municipal do Grafite, que debateu o cenário nacional do grafite e a necessidade de espaços para expressão. A programação também contou com intervenção artística de grafiteiros no bairro Restinga, no dia 30 de abril, quinta-feira.

De acordo com o secretário municipal da Juventude, Luizinho Martins, "O grafite é uma forma de manifestação urbana que dá um novo colorido aos espaços públicos". Para ele, eventos deste porte são fundamentais para diferenciar a arte de qualidade e colorida, do feio e sujo vandalismo da pichação. E destaca: "o poder público precisa incentivar a criatividade dos nossos jovens".
Segundo Luizinho, a intervenção artística no muro do Pão dos Pobres transforma oficialmente o local na primeira Galeria de Arte Urbana a céu aberto da Capital.

O projeto batizado como "Aproximação" buscou dar maior visibilidade a arte do grafite e aproximar artistas experientes com jovens promessas do universo grafiteiro.

O Festival contou com o apoio das secretarias municipais da Cultura, Educação, Obras e Esportes, EPTC, DMLU e Dmae, além de Pincéis Atlas, Tintas Coral, Red Bull, Donuts Shop, Projeto Cidade Baixa em Alta da Associação dos Empresários do bairro e Núcleo Urbanóide.

Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Comunitário. Professora responsável: Lisete Ghiggi

· · ·