· · ·

Jornalismo Ambiental

Saiba como montar sua horta em casa

foto umBoa vontade, cuidados essenciais e uma boa manutenção. Isso é o suficiente para se ter uma horta em casa. Foto: divulgação

O técnico em agropecuária Luiz Senter realiza assistência agronômica há mais de 15 anos na grande Porto Alegre. Ele afirma que ter uma horta no apartamento é muito fácil, mas é necessário ter alguns cuidados essenciais para que a produção de hortaliças em casa não seja prejudicada. Luiz explica que as hortaliças precisam de 3 a 4 horas de sol diárias, de preferência pela manhã.

Devem ser utilizados vasos ou floreiras de plástico, cimento ou cerâmica. No fundo do vaso coloca-se uma camada de pedriscos ou de argila expandida, seguida de uma manta de bidim, que são materiais para auxiliar na drenagem. Logo depois é preciso colocar três quartos de composto orgânico para fazer o plantio das mudinhas e completar com o substrato. É necessário que as hortaliças sejam regadas pelo menos uma vez ao dia.

Para quem tem mais espaço em casa, Luiz aconselha utilizar solos já preparados, denominados substratos ou composto orgânico, que é uma terra e adubo natural, enriquecida com nutrientes necessários para o bom desenvolvimento das plantas. Quanto à irrigação, para saber se precisa aguar, vale a conhecida recomendação de colocar o dedo no substrato, precionando um pouco a superfície. Se ainda estiver úmido, não deve ser regado. Caso o local esteja seco, deve-se irrigar diretamente no solo, e não regar sobre as folhas, pois isso estimula o desenvolvimento de doenças causadas por fungos.

O agrônomo explica a importância da luminosidade. “As plantas são capazes de produzirem seu próprio alimento, a partir da energia luminosa e com a absorção de nutrientes e água da terra, num processo denominado fotossintese, ou seja, sintese da luz. Sem o sol, as plantas não se desenvolvem, ficando sensíveis ao ataque de pragas e doenças”, ressalta. Para combater as pragas e doenças nas hortas é aconselhavel que sejam retiradas algumas folhas para que a luz solar entre no interior das plantas. Caso a ocorrência de fungos for comum, o indicado é aumentar o espaçamento entre as hortaliças. No caso da utilização de produtos para combater as pragas, Luiz ressalta que o local precisa ser examinado antes de colocar qualquer remédio.

Todos os tipos de hortaliças são indicados para serem plantadas em casa. As mais procuradas em agropecuárias são alface, beterraba, salsinha, repolho, cebolinha, tomate e pimentão. Mas existem outros tipos de hortaliças que complementam a alimentação, pois possuem muitas vitaminas, como no caso da couve, que é rica em vitamina A, B6, C, K e cheia de minerais como o cálcio e ferro. A alface possui as vitaminas A, C e niacina. Os componentes químicos da salsa agem na circulação impedindo a formação de trombos, coágulos que podem entupir os vasos e causar derrames. Em casos de estresse, exaustão e sintomas como dor de cabeça e indigestão, o manjericão funciona como tônico. A ação da erva é tanto anti-séptica quanto desintoxicante, ajudando o organismo a se restabelecer de todo tipo de infecção.

A aposentada Geni de Oliveira, 73 anos, decidiu montar uma horta em casa, pois sempre gostou de lidar com alimentos. Atualmente ela tem plantado cebolinha, salsinha, manjericão e orégano, mas a partir de agosto quando o frio diminuir, ela iniciará o plantio de alface.

Há mais de 50 anos, dona Geni produz temperos saudáveis e naturais, totalmente livres de químicos e agrotóxicos. A dona de casa fala sobre os cuidados que tem com sua horta. “Primeiramente é preciso ter um espaço apropriado para o plantio. Preparar o canteiro e a terra, além da constante adubação. O preparo da terra é o mais importante para o sucesso da plantação”, explica. Para evitar a aproximação de pragas, Geni diz que utiliza uma solução caseira com sabão em barra fervido em água, que depois de frio e coado é borrifado nas plantas. “Nem lesmas e nem formigas se aproximam das hortaliças”, afirma a aposentada.

A dona de casa Margarida Borba de 75 anos, moradora de Porto Alegre sempre teve horta em casa. Esse costume vem da sua criação segundo ela. “Minha mãe sempre plantou mini tomates, alface, couve, hortelã, manjericão, salsa, cebolinha. Isso nunca faltou em casa. Sigo os costumes dela”, diz Margarida. Além da plantação de hortaliças, a dona de casa decidiu investir em outro tipo de alimento. Atualmente ela tem em sua horta a plantação orgânica de physalis. A fruta, que é mais produzida na região do nordeste, possui benefícios como fortalecer o sistema imunológico, aliviar dores de garganta e purificar o sangue. Ela se desenvolve nas regiões quentes, mas também tolera o frio. Dona Margarida também tem em sua horta ervas medicinais, tais como boldo, funcho, manjerona, maracujá, macela e melissa. “Quando alguém fica doente aqui em casa, corremos para a horta e preparamos o chá. É tiro e queda”, comenta.

Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Especializado I, com ênfase em Jornalismo Ambiental, Rural e Científico.
Professora responsável: Lisete Ghiggi

· · ·