· · ·

Jornalismo Cultural

Taxitramas: diário de um taxista

diario taxista01Taxista no bairro Menino Deus, Mauro Castro conta histórias que fazem as pessoas refletir. Fotos: Alexandre BringhentiMauro Edson Santana Castro nasceu em 12 de abril de 1963. Ele viveu em Viamão até os 14 anos de idade, quando se mudou para Porto Alegre, onde reside até hoje. Mauro Castro (como é mais conhecido) trabalha como taxista no ponto da rua Saldanha Marinho, esquina com a avenida Getúlio Vargas, no bairro Menino Deus. A sua história como escritor começou quando, há mais de seis anos, o editor do jornal Diário Gaúcho, Cyro Martins Filho, pediu para que ele enviasse algumas das “histórias malucas que presenciava no táxi e já estava cansado de escutar”, como o próprio Mauro disse. Com  essas  histórias, Castro  ganhou uma coluna no jornal e a mantém até hoje.

Jornalismo Ambiental

O caminho das águas em Porto Alegre

arroio diluvioDmae usa nove mil toneladas de produtos químicos ao ano para tratar a água que os porto-alegrenses bebem. Foto: Benhur Costa

Um dos principais problemas do Brasil é a falta de saneamento básico. E um dos fatores que agravam esse problema é a crescente poluição dos rios que abastecem as cidades. Conforme dados do IBGE, multiplica-se o lançamento de esgoto in natura nos rios, nas áreas mais populosas do Brasil, e somente 20% recebem algum tipo de tratamento antes de ser lançado nos corpos d'água. Em Porto Alegre, esses dados se reafirmam, pois somente 27% do esgoto é tratado e o restante, cerca de 73%, é lançado in natura no Arroio Dilúvio.

Jornalismo Ambiental

A farsa verde

greenwash2Arte de Andy Singer brinca com o conceito de marketing verde utilizado pela publicidade para passar a ideia de empresas ambientalmente responsáveisGreenwash, é um termo criado por ambientalistas para se referir ao falso marketing verde das grandes empresas e que se dissemina mundo afora.

Jornalismo Ambiental

Luxo ou lixo?

secaA escassez de água acirra conflitos entre povos e dificulta a vida nos 40 países mais secos do mundo, a maioria deles na Ásia e na África. Nestes locais um cidadão tem direito, no máximo, a oito litros de água por dia, o que é muito pouco quando, de acordo com os cálculos da ONU, um indivíduo adulto precisa cerca de 50 litros diários para viver.

Jornalismo Ambiental

Um caso de miopia comunitária

{vimeo}4273273{/vimeo}

Uma das vantagens na globalização é que o problema de um é de todo o mundo. Já não ignorarmos que uma alteração ambiental em um hemisfério afeta o outro hemisfério. Em tempo real nos envolvemos com o que acontece à fauna e à flora em todo a Terra. Temos mesmo de ficar de olho nela que, afinal, é a nossa casa.

Jornalismo Econômico

De volta para o passado

economia especial 20090721Roupas antigas são destaque em brechós. Foto: DivulgaçãoNo século XIX, quando o comerciante português Belchior criou uma loja de roupas usadas, a idéia parecia absurda: afinal, quem compraria roupas antigas e de procedência duvidosa? Desde lá, muito tempo se passou, e as, antes famigeradas, lojas de peças usadas — hoje chamadas brechós, em homenagem ao comerciante precursor — se tornaram mania entre descolados e entendidos em moda. Nos últimos anos, com a volta das tendências retrô, as lojas ganharam status de antiquário e os preços em muito aumentaram.

· · ·