· · ·

Palestra

Beatriz Moraes, do JC, palestra no IPA

foto5Foto: Grégory Alvanoz

A palestra, ministrada pela Gerente de Marketing do Jornal do Comércio (RS), Beatriz Moraes, reuniu alunos e professores para debater o tema ‘Marcas no Contexto da Crise e Tendências’. O evento voltado para os cursos de Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Administração e Ciências Contábeis aconteceu no auditório Oscar Machado. “Se a oportunidade não bate, construa uma porta”, é com essa frase do ator e comediante Milton Berle, ela iniciou a conferência.

Beatriz é mentora do projeto de conteúdo multimídia ‘Geração E’ e responsável pelo projeto ‘Marcas de Quem Decide’, que avalia os índices de lembrança e preferência de marcas do Estado. A palestrante trouxe histórias pessoais e profissionais, estatísticas e dicas para lidar com a difícil situação que o país atravessa.

Segundo ela, o momento econômico atual é ruim, ao lembrar o fechamento de empresas, como o Jornal do Commercio do Grupo Diários Associados, que encerrou seus ofícios com 190 anos. Referindo-se à necessidade dos profissionais se inovarem, Beatriz explica que apenas “sobrevive” no mercado quem faz a diferença. Ela enxerga a crise como uma oportunidade para o profissional se inspirar e usar a criatividade para manter seu espaço no mercado. Ela ressalta a importância de uma empresa se renovar ao misturar profissionais de áreas diferentes em um mesmo projeto. Assim, cria-se equipes multidisciplinares que complementam o trabalho um do outro.

Beatriz salienta a importância de uma empresa, em tempos de crise moral, política, econômica no Brasil, trabalhar com ética e humanizar sua marca. Além de fazer com que as pessoas se identifiquem com a marca, como também, que ela esteja onde as pessoas estão. Mencionando a relevância de se colocar a marca na plataforma digital, em especial, nas redes sociais, explica que as pessoas olham o smartphone no mínimo 150 vezes por dia, e 27% delas, quando acordam, acessam as redes sociais antes mesmo de levantar da cama. Logo, a marca precisa estar nestes ambientes. Bem como, a empresa precisa saber mais do seu cliente do que ele próprio, como faz o Google, que oferta ao consumidor produtos que ele acabou de pesquisar na Internet.

 

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·