· · ·

Saúde

De volta à rotina

correrFoto: Freepik

Férias: momento de relaxamento e atividades prazerosas.

Carnaval: quatro dias para festejar ou permanecer em casa descansando.

Volta às aulas: época de retomar os estudos, de conquistar o tão sonhado diploma, rever os colegas e colocar a conversa em dia. Começa uma nova fase do ano que não precisa ser menos agradável do que as anteriores. É uma oportunidade para conquistar bons hábitos que ajudam a alcançar as metas do ano letivo e melhorar a saúde pessoal.

O Multiverso conversou com alguns especialistas que trazem orientações para você começar o ano letivo com mente e corpo saudáveis. Acompanhe a nossa série em três partes, que inicia com o tema corpo.

 

Corpo

A prática de atividades físicas é indicada pelos profissionais da saúde, pois traz uma série de vantagens, tanto para o corpo como para mente, estimulando a cognição e o intelecto. O Prof. de Educação Física, Ms. Deninson Ferenci, explica que apesar da rotina tumultuada dos estudantes é necessário praticar algum tipo exercício no dia a dia.

Deninson considera que o aluno que estuda pela manhã, ao fazer uma caminhada ou alguma atividade aeróbica, tem benefícios para o desempenho em aula. Podemos citar três deles: a melhora da memória e a diminuição da ansiedade na hora dos estudos, além de sentir-se menos cansado durante o dia.

O aluno que estuda à noite e realiza exercícios entre o período do trabalho e estudo, sente-se mais bem disposto durante a aula. “Entretanto, isso possibilita a desistência do exercício porque ao sair do emprego, ele se sente cansado e encara a atividade como um fardo”, relata. Apesar de ser mais complicado, o ideal é fazer alguma atividade para que se possa ficar mais ativo durante os estudos. “O exercício vai fazer com que o corpo libere uma série de substâncias, deixando o aluno mais acordado. Após atividade de estudo, ele vai para casa um pouco mais relaxado”, conclui.

 

exercicioFoto: Freepik

Cuidado com o exagero

É muito comum hoje as pessoas fazerem exercícios muito pesados em um período de curta duração, devido à falta de tempo. Os praticantes buscam realizar uma série de modalidades para obter resultados iguais a exercícios de longa duração. “Com isso, o corpo vai ter uma reação que não necessariamente é benéfica no quesito cognitivo imediato. O aluno vai para a aula e uma ou duas horas depois, ele vai estar com sono, fome ou dores”, disse. Deninson salienta que é muito importante que o exercício seja de leve a moderado. Para os iniciantes, o indicado é fazer cento e cinquenta minutos de exercícios semanais. As atividades não precisam ser diárias, podendo ser divididas em três vezes na semana.

 

Atividade Laboral

Quando o corpo fica parado por muito tempo, a atividade laboral busca recuperar o nível de circulação do sangue e auxiliar a mente. “A atividade laboral serve para evitar que o corpo fique na mesma posição por muito tempo, o tornando desconfortável a ponto de se ter dores e diminuição na produção”, explica o professor.

A atividade dispõe de uma série de exercícios e alongamentos. O próprio espreguiçar é um deles. Todavia, quando se tem vontade de espreguiçar, o corpo está com falta de elasticidade em alguns tecidos e a pessoa se sente obrigada a fazê-lo. “Se deixar chegar a esse ponto, acaba por não ser tão confortável, pois não deixa a pessoa tão bem quanto se ele for planejado”, conclui. O indicado é se espreguiçar no decorrer do dia antes que a necessidade surja.

 

Exercícios e o Sono

“Quando alguém chega em casa cansado e se essa pessoa não realizou exercícios no dia, o cansaço não vai deixá-la dormir, por incrível que possa parecer”, afirma. Isso porque faltou uma atividade que regulasse a intensidade do corpo adquirida do trabalho e estudo, para que ele desacelere/desaqueça para se dormir melhor. O professor explica que mesmo que se consiga dormir bem, haverá a sensação de cansaço ao acordar. “Então, é importante que se faça exercícios ou pelo menos laborais durante o dia”.

Caso a pessoa faça atividade física durante à noite é aconselhável que ela faça um processo de alongamento, para evitar a sensação de aceleração do corpo. “Também é importante relaxar, não apenas alongar as partes do corpo. Ouça uma música, deite num colchão, relaxe um pouco e vá alongando aos poucos, para, quando chegar em casa, consiga dormir”, recomenda.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·