·

·

· · ·

Publicidade e Propaganda

Giovanni Pintaúde: do RS para o Mundo

giovanni pintaude

O gaúcho Giovanni Pintaúde tem um currículo almejado por muitos profissionais da Publicidade. É conhecido no meio profissional pelos projetos desenvolvidos para empresas como McDonald’s e a WWF (World Wide Fund for Nature).

Atuou em onze agências e conquistou mais de vinte prêmios internacionais. Recentemente, Giovanni assumiu o cargo de diretor de Criação Executivo da Europa Central e Leste Europeu da agência digital Possible. Ele conversou com o Multiverso e se mostrou otimista em relação aos novos profissionais que estão chegando ao mercado.

Giovanni iniciou a carreira com o pai Roberto Pintaúde, fundador da agência de propaganda Nova Forma. A primeira experiência surgiu aos doze anos, enquanto, ele passava as férias da escola na agência do pai. “Eu acabei me interessando pelo trabalho, pois era muito artesanal, se usava letraset, máquina de escrever e caneta para ilustração. Eu ficava junto com o pessoal da parte de criação para aprender”. Giovanni conta que a vontade de fazer alguns trabalhos foi algo que aconteceu naturalmente. “Na época, eu apresentei algumas ideias para os criativos e para o meu pai. Tive três projetos aprovados pelos clientes”, relembra ele.

Durante os dezoito anos de carreira, além do Brasil, o publicitário trabalhou na Alemanha, República Tcheca e Hungria, onde reside atualmente. Ele conta que ao sair do mercado brasileiro precisou se adaptar aos diferentes gêneros de clientes. Segundo ele, quando se trabalha no país de origem, o profissional conhece muito bem a cultura e tende a fazer um serviço voltado para um público específico.  “Quando se faz um serviço que vai alcançar mais de um país, você precisa fazer algo que seja compreendido por todo mundo”, complementa ao destacar a profundidade deste processo.

Giovanni esteve no Brasil em junho. Ele participou do Festival Mundial de Publicidade de Gramado. Foi júri do ‘Prêmio Universitário Internacional de Gramado’, quando avaliou as produções de acadêmicos e profissionais. De acordo com o publicitário, analisar o material dos estudantes é tão importante quanto de quem já está no mercado. “Eu gosto de ver como os estudantes pensam e o que querem fazer. Isso me atualiza como profissional, me renova”, explica.

 Ele relata que foram apresentados projetos para todos os tipos de mídia. “Não teve um número maior ou menor de produções de uma plataforma para outra. Isso é bom, porque demonstra como está a publicidade hoje em dia. Por mais que tenhamos outras possibilidades, não ficamos restrito às mídias tradicionais e podemos criar conteúdo para diversas áreas”.

Após examinar os trabalhos, Giovanni conta que está otimista em relação ao futuro do mercado publicitário com a entrada dos profissionais que estão em formação. Ele acredita que a nova geração seja melhor que a anterior, pois possuem maior acesso à informação e uma variedade de canais de comunicação que são acessíveis a todos. “Eu acho que estamos mais familiarizados com os meios de comunicação e na medida que deixamos algumas ideias para o passado, buscamos novas oportunidades e tendências. Isso faz com que, cada vez mais, projetos interessantes possam surgir”.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

Rádio IPA ao vivo

· · ·