· · ·

Comunicação Integrada

Glaucius Oliveira conquista os acadêmicos no meeting sobre Jornalismo Investigativo

glaucius meetings seminarioFoto: Giulian Cavalli

O repórter cinematográfico Glaucius Oliveira participou de um bate-papo informativo e descontraído com os alunos, durante o 2º Seminário de Comunicação Integrada. O jornalista falou sobre técnicas e equipamentos e lembrou experiências, mostrando o que é necessário para se fazer um bom jornalismo na era da pós-verdades.

Glaucius contou sobre sua trajetória profissional no jornalismo investigativo, em veículos como a RBS TV e a Bandeirantes. “É uma tarefa bem difícil. É um jornalismo dentro do jornalismo, uma coisa completamente diferente das outras áreas da profissão”, diz.

 

glaucius meetingsFoto: Giulian Cavalli

O cinegrafista falou sobre a necessidade do uso de uma variedade de câmeras para situações diversas em uma investigação. “Depende muito do que se vai gravar, mas, geralmente, se precisa de um equipamento mais potente para longas distâncias, enquanto ficamos escondido”, informa. Ele exemplificou o uso do equipamento em um caso em que estava dentro de uma van, gravando a venda de drogas no Parque Farroupilha (Redenção), a cerca de 500 metros.

Ele comentou que, quando se precisa gravar alguma atividade ilícita, é preciso ter paciência e saber o momento certo de agir. “É comum esperar horas até que algo aconteça. Então, deixamos a câmera sempre gravando. Mas, quando ocorre, é tudo muito rápido, não podemos perder o flagrante”, disse.

 

academicos meetings glauciusFoto: Giulian Cavalli

Glaucius apresentou alguns exemplos de reportagens investigativas que cobriu, sendo uma delas sobre o Abigeato (roubo de animais rurais) exibida no programa Fantástico. Ele explicou como foi o processo para realização da reportagem, os cuidados no exercício da função, a maneira de lidar com as fontes e a parceria com autoridades. Antes do seminário, o Multiverso conversou com Glaucius sobre esta reportagem.

 

glaucius oliveira academicos selfieFoto: Glaucius Oliveira

Após a palestra, os estudantes se sentiram mais empolgados e conscientes do papel do jornalismo investigativo em tempos de pós-verdades. A estudante de Publicidade e Propaganda, Bruna Urbano diz que saiu do evento amando e admirando ainda mais o jornalismo investigativo. “Devemos ter um olhar de tudo como um legítimo repórter investigativo! São tantas mentiras, enganações e ações de má fé que fazem parte do cotidiano”, relata.

O estudante de Jornalismo, Gustavo Carus enxerga o jornalismo investigativo como algo fundamental para a sociedade. “Ele é o socorro de quem está desesperado e precisa de ajuda. A investigação é benéfica para toda população, pois provoca mudanças no seu comportamento, instiga o debate e gera fiscalização”, afirma.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·