· · ·

Comunicação Integrada

Produção científica e pós-verdades é tema de palestra

O 2º Seminário de Comunicação Integrada dedicou uma noite para celebrar e incentivar a ciência e a pesquisa científica. O evento Eu, Ciência? Trouxe um painel com o Prof. Dr. Basilio Sartor e o Prof. Ms. Roberto Nonohay. Também, na oportunidade foram relembrados os alunos e professores que representaram os cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda em eventos científicos e na publicação de artigos.

A Prof. Dra. Valéria Deluca apresentou um levantamento da presença dos cursos de Comunicação em eventos acadêmicos e em publicações na área. Destacou a participação no Salão de Iniciação Científica do IPA, no Expocom e no Intercom. E, comemorou as publicações em livros e revistas da área. Em 2017, foram publicados estudos nas duas edições da Revista Fólio. Além disso, professores e alunos participaram do lançamento de três livros, em parceria com o curso de Turismo.

 

 MG 8991

O segundo momento da noite foi dedicado ao painel com o tema produção acadêmica na era das pós-Verdades. Mediada pela Prof. Dra. Sandra Bittencourt, a mesa foi composta pelo Prof. Dr. Basilio Sartor. Ele é jornalista, doutor em Comunicação pela UFRGS, professor no curso de Jornalismo da FABICO, membro do Observatório de Comunicação Pública e integrante dos grupos de pesquisa FCCOP (Comunicação Organizacional, Cultura e Poder) e NUPEJOR (Núcleo de Pesquisa em Jornalismo). Do outro lado, Prof. Me. Roberto Nonohay, Co-fundador IND Labs, Consultor da MGN, professor da Univates e doutorando em Psicologia na UFRGS.

A abertura do painel teve uma breve reflexão trazida pela mediadora. A prof. Sandra buscou apresentar a pós-verdade através do pensamento sobre a própria verdade. Refletiu sobre as formas de encará-la e entendê-la, para então, poder inferir sobre o que vem a ser a pós-verdade. Além disso, a reflexão trouxe alguns cases de pós-verdade e da importância de comunicadores éticos e bem instruídos em meio a “este furacão de informações” em que a sociedade se encontra atualmente.

“Eu não vejo a ideia de pós-verdade como sinônimo de mentira”. Assim que começa a fala do professor Basilio. Ele aproveita esse pensamento para definir, com base na Universidade de Oxford, o que, de fato, significa a expressão pós-verdade. De acordo com a ele, a pós-verdade denota circunstâncias em que fatos objetivos têm menos importância para a discussão do que a crença e o sentimento. O convidado usa esse raciocínio para identificar que a pós-verdade vem a ser muito mais um ambiente em que pessoas estão mais suscetíveis as suas próprias convicções e crenças do que os fatos objetivos.

A contribuição de Roberto Nonohay começou com um vídeo do apresentador britânico John Oliver. A apresentação serviu para ilustrar como as pesquisas em si nem sempre estão erradas, mas, destacou que, no momento da divulgação, os sites e publicações não científicas tendem a usar os resultados da forma que for conveniente para a linha editorial. Ele explica que isso traz de volta a ideia de que a mídia ética e bem preparada é necessária para que as informações cheguem de forma honesta e sem distorções para o público.

 

 MG 8991

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·