· · ·

Geral

IPA realiza debate sobre qualidade de vida

sarau público terceiraFoto: Giulian Cavalli

Docentes e funcionários se reuniram para o evento Sarau no Campanário, que teve como proposta uma reflexão sobre a qualidade de vida dos colaboradores da instituição. As ministrantes, a Profa. Dra. Vanessa Santos, a naturologista Carina Ceratti, a nutricionista Helena Rower e a Profa. Me. Liciane da Silva Costa conduziram a atividade. Elas abordaram questões que preocupam o dia a dia das pessoas como ansiedade, excesso de trabalho e a falta de tempo para fazer atividades pessoais.

Carina comenta sobre a ansiedade, que não permite que o indivíduo aproveite o agora. “A ansiedade ocorre quando não estou vivendo esse momento, pois estou me preocupando com o futuro, com o que ainda não aconteceu. Surge essa sensação do meu futuro estar ocupando lugar no meu tempo presente”, disse a naturologista.

sarau professoras capaFoto: Giulian Cavalli

Por conta disso, há uma sensação de que não há tempo suficiente para fazer tudo o que é demandando. Sobre esta falta de tempo para atender às questões do cotidiano, Helena aconselha que é importante dividir o tempo elencando prioridades. “Muitas vezes, quando deixamos de fazer algo, aquilo pode virar uma bola de neve e se tornar urgente”, conta. Ela reforça que uma pessoa precisa dar importância para o que realmente é relevante. Para isso, ela deve se questionar se aquilo vale a pena ser feito e quando.

Para se gerenciar o tempo, às vezes, o ‘não’ precisa ser dito, destacaram as profissionais. “Eu não posso me atribuir várias funções, então, eu preciso negar algumas coisas para poder atender os compromissos que eu já tenho”, afirma a fonoaudióloga Vanessa. Ela ressalta que ao recusar algo é necessário demonstrar que você se colocou no lugar da pessoa antes de dizer não. “É preciso explicar de uma maneira tranquila, que demonstre que há um entendimento sobre situação dela, mas que não pode atender à solicitação”, disse. Ela acrescenta que nem sempre é obrigatório dizer não. Em algumas situações, se pode sugerir que a solicitação seja realizada em outro momento.

sarau públicoFoto: Giulian Cavalli

Liciane, que atua na área da Enfermagem, questionou os presentes sobre o propósito da vida de cada um. “O que faz vocês acordarem todo dia e irem trabalhar, levar o filho na escola e fazer as demais funções?”, pergunta. Ela argumenta que na correria diária, fica difícil descobrir essa essência que motiva a vida de alguém, o que é primordial para atingir o bem-estar. “O bem-estar é a felicidade mais o meu propósito. Ou seja, eu ser feliz dentro do meu propósito”.

Mas, para Helena, é preciso responder uma importante questão: “Onde nós estamos dentro dessa correria?”. Com as diversas obrigações da rotina, momentos de lazer e cuidados pessoais ficam de lado.  “Quantas pequenas coisas paramos de fazer em detrimento de outras que nem sempre são tão importantes assim? Todavia, apesar de serem pequenas, no somatório, vão nos trazer grandes resultados”, conclui.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·