· · ·

Empreendedorismo

Educação Financeira: um caminho para realizar sonhos

poupar e investirFoto: Freepik

Os brasileiros têm dificuldades em administrar o próprio dinheiro.  Muitos gastam em excesso ou não conseguem poupar uma parte do salário. Porém, é possível mudar esse comportamento através da educação financeira. Ela auxilia não apenas no controle de despesas, mas também, possibilita aumentar a renda com investimentos. E aí, o que você prefere, ganhar ou perder dinheiro?

A educação financeira é o conhecimento do consumo consciente. Logo, se usa o dinheiro com intuito de construir riqueza e diminuir gastos não essenciais. É possível desenvolver novos hábitos com finalidades preestabelecidas para comprar uma casa, viajar, conseguir independência financeira, garantir a aposentadoria etc.

Em janeiro de 2018, foi realizada a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor. A apuração mostrou que 61,3% das famílias brasileiras está endividada. As famílias com contas e dívidas em atraso representa 25%, e dessas, 9,5% declaram que não possuem condições de arcar com os gastos. Entre as famílias que possuem dívidas, 77,4% são por cartão de crédito, 16,9% por carnês e 11% por financiamento de carro.

educacao financeiraFoto: Freepik

Nesse cenário, a educação financeira é a principal aliada para sair de tal situação e não voltar a ficar endividado. “Saber o quanto eu ganho, o quanto eu gasto, e onde vai meu dinheiro é a receita mais básica possível para evitar erros com a renda. Mas, muita gente não faz isso”, afirma o Prof. Denilson Alencastro, doutorando em Economia. O economista explica que as pessoas têm dificuldade ou preguiça de cuidar do dinheiro. “É o mesmo tipo de preguiça quando uma pessoa precisa fazer exercícios físicos e não o faz. É necessário cuidar do dinheiro de uma melhor forma”, complementa.

Denilson alerta sobre o consumo de qualidade, e como isso influencia o alcance dos objetivos. “Alguns sacríficos precisam ser feitos para adquirir estabilidade financeira e atingir objetivos. Uma pessoa não vai conseguir fazer a viagem dos sonhos se ficar esbanjando em bens de consumo”. Ele exemplifica com o caso de uma pessoa que possui muitos sapatos, e compra outros. “É preciso ponderar se a compra é necessária”, argumenta.

A regra de ouro é gastar menos do que se ganha. Contudo, algumas pessoas, mesmo após conseguirem uma renda maior, permanecem endividas ou sem reservas para emergências. Isso ocorre, pois assim que entra mais dinheiro, a inclinação é elevar o padrão de vida gerando mais gastos. “Você não precisa melhorar o padrão de vida. Caso mude, que os gastos subam apenas um pouco. Assim, sobra um maior valor para investir ou guardar”, aconselha.

educacao financeira gastarFoto: Freepik

A educação financeira permite uma melhor compreensão do cenário político-econômico e os fatores que podem influenciá-lo. Além disso, certos pensamentos são desmistificados, deixando de serem tidos como dogmas. Um exemplo é aplicar o dinheiro em imóveis, pois sempre vai haver valorização. “O mercado imobiliário tem passado por dificuldades, se você quiser vender um apartamento de maneira rápida, talvez, tenha que dar desconto”. Denilson orienta que o investidor analise o momento, observe a conjuntura da situação. “Um investimento que é bom agora, não significa que vai ser bom amanhã”. Ao invés de comprar um apto, se pode alugar uma moradia e aplicar o restante do dinheiro, podendo atingir um lucro maior do que no imóvel.

Algumas pessoas possuem uma ideia errada sobre o que significa ‘fazer o dinheiro trabalhar para si’. O pensamento é que basta colocar o dinheiro em um investimento por um período sem se preocupar com mais nada. Depois, basta sacar a quantia mais o rendimento gerado. Essa concepção de não estudar sobre investimentos e não analisar a situação do dinheiro aplicado é um grande erro. O presidente e fundador da ‘Wiser Educação’, Flávio Augusto e a diretora de conteúdo do ‘Me Poupe!’, Nathalia Arcuri alertam sobre a importância de aprender sobre educação financeira. Isso evita erros como investir o dinheiro APENAS na poupança ou de depender do INSS para aposentadoria.

Para aqueles que não sabem, a poupança está rendendo menos do que outros investimentos. Uma renda menor, mas, ainda assim, é uma renda. Todavia, há pouco tempo, deixar o dinheiro na poupança significava ‘perder dinheiro’. Isso porque a taxa de juros da poupança estava menor do que a taxa inflação. Em 2015, a poupança rendia 8,15% ao ano, já a inflação havia atingido o seu maior índice desde 2002, de 10,67% ao ano. Ou seja, a poupança estava rendendo  em média -2,28% do dinheiro aplicado.

investimento educacao financeiraFoto: Freepik

Hoje, a taxa da poupança está em 6,75%, enquanto a inflação em 2,86%. Não há prejuízo. Entretanto outros investimentos que usam a taxa Selic (8,5%) trazem maior benefício. Claro que se deve considerar alguns fatores como baixo ou alto risco de investimento, o período que o dinheiro vai ficar aplicado entre outros pontos. Segundo o Prof. Denilson, a tendência é que haja outros produtos de renda fixa melhores do que a poupança, mas é preciso colocar na ‘ponta do lápis’ para saber o que é mais rentável.

Há muitos outros tópicos interessantes de se abordar sobre educação financeira: O que é CDB e Tesouro Direto? Como fazer sua própria aposentadoria? A educação financeira é um assunto que deveria ser ensinado em sala de aula. Infelizmente, não faz parte da nossa cultura. Entretanto, independente, da idade ou do dinheiro disponível para aplicações, é importante começar. Claro, com conhecimento e orientação de materiais e profissionais qualificados. Sim, é necessário se dedicar e estudar um pouco. Não dá para ter preguiça com o dinheiro suado, ainda mais que as vantagens são grandes.

A seguir seguem sites, blogs, podcasts e canais no Youtube sobre o assunto:

Canal ‘Me Poupe’.

Blog ‘Me Poupe’.

Site 'Geração de Valor'.

Site ‘Vida e Dinheiro’.

Site ‘InfoMoney’.

Podcast ‘Nerdcast’ (Empreendedorismo).

Canal ‘Genial Investimentos’.

Site ‘Genial Investimentos’.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·