· · ·

Mulheres Maravilha

A jornalista que ajuda a salvar a vida de outras mulheres

PHOTO 2019 03 25 19 37 13Foto: Thales Ferreira

O Multiverso encerra hoje as entrevistas realizadas com mulheres que fazem a diferença em suas áreas de atuação. No Mês da Mulher, o Multiverso entrevistou a assessora de comunicação da Casa de Referência da Mulher – Mulheres Mirabal, a jornalista Carla Castro. A Casa Mirabal atua como um centro de acolhimento às mulheres em situação de violência, presta atendimento integrado e proporciona oficinas de aprendizagem.

 A Ocupação Mirabal faz parte do Movimento de Mulheres Olga Benário, que luta pelos direitos e pela vida de mulheres no Brasil. O nome da ocupação é uma referência às irmãs Mirabal, Patria, Minerva e María Teresa, que foram assassinadas por se oporem à ditadura de Rafael Leónidas Trujillo, na República Dominicana. As irmãs formaram um grupo de oposição, conhecido como Las Mariposas. A morte das Mirabal, em 25 novembro de 1960, causou grande comoção. Em 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o 25 de novembro como o Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher.

 

Multiverso: Como você conheceu o Projeto Mirabal?

Carla Castro: Eu já fazia um trabalho voluntário no Presídio Central, onde só tem homens. Um dia, vi no Facebook um evento do movimento que seria realizado na antiga sede, na Avenida Duque de Caxias, e resolvi ir. Quando cheguei, percebi que aquilo era o que eu queria para minha vida. Ter mulheres de luta ao meu lado e lutar junto com elas.

 

Multiverso: Qual é tua função junto ao projeto?

Carla Castro: Eu atuo em várias frentes. Comecei fazendo escala de turno, normalmente no turno da noite como responsável pela casa. Depois, com a vinda para a Rua Souza Reis, atual sede, fiz todo o meio de campo com a imprensa, no dia 7 de setembro de 2018, data que ocupamos a escola. Hoje, eu sou da comissão de comunicação. Durmo na casa e estou auxiliando no projeto da creche, que futuramente deverá ser instalada na parte vazia da escola.

 

Multiverso:  O trabalho do Movimento acolhe outras lutas?

Carla Castro: As lutas do Olga giram em torno das causas das mulheres, de moradia e da garantia da cidadania.

 

Multiverso:  Neste tempo em que participas do projeto, quais as dificuldades enfrentadas?

Carla Castro: Desde junho do ano passado, quando me somei ao grupo, acompanhei várias dificuldades, como não ter alimentos. Além, claro, de toda a questão da reintegração de posse da Sede da Avenida Duque de Caxias e a ocupação da escola no bairro São João.

 

Multiverso: Qual a maior satisfação de fazer parte do projeto?

Carla Castro: É salvar a vida das mulheres. Saber que muitas delas melhoraram sua condição de vida e se reencontraram como mulheres após a passagem pelas casas. Meu sonho é que nenhuma mulher passe por violência!

 

Multiverso:  Qual é o recado que você gostaria de deixar para as mulheres?

Carla Castro: Meu recado é que em briga de marido e mulher, se mete a colher. Se ouvir, se souber ou se presenciar uma cena de violência denuncie: chame a polícia!

 

Para saber mais sobre o trabalho da Casa de Referência da Mulher – Mulheres Mirabal, acesse aqui. https://pt-br.facebook.com/MulheresMirabal/

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·