· · ·

Egressas de Publicidade e Propaganda concluem mestrado

mestradoFoto: Google Imagens

Caroline Lara e Deise da Luz fizeram as apresentações de suas dissertações de mestrado. As egressas trouxeram o uso de chatbots como estratégia de marca e a possibilidade de moda sustentável como tema, respectivamente. “Nossos alunos e ex-alunos nos orgulham, pois é nossa identidade sendo projetada não somente no mercado de trabalho, mas também na academia. Algo pelo qual trabalhamos muito, com o intuito de fundamentar a importância da pesquisa científica aliada às práticas profissionais”, comemorou a Profa. Me. Nancy Vianna, que assistiu a defesa de ambas as publicitárias.

Para a professora, o nascimento de pesquisadores com compreensão da importância de apresentar pesquisas atuais como a criatividade e a inovação no âmbito sociocultural, e as experiências de interatividade das marcas é de suma importância. “A sensação é de gratidão, pois estão valorizando a qualificada equipe docente do curso de Publicidade e Propaganda do IPA, e o presente que nos dão é a continuidade da semeadura na caminhada”, assegurou.

Para Caroline, o mestrado é uma opção para quem busca um caminho voltado para a reflexão e produção de conhecimento. “É uma etapa intensa, mas importante, que preparara o profissional para se tornar um pesquisador”, disse. A publicitária citou um paradigma entre academia e mercado. “As pessoas dizem que são diferentes, que não se cruzam. Sim, eles são diferentes na forma como se faz, mas eles se cruzam e se retroalimentam o tempo todo. Se não houvesse a prática de mercado, ou aplicações no dia-a-dia das pessoas, não haveria objetos de estudo nem motivos para uma pesquisa. Da mesma forma, se não houvesse produção de conhecimento, estaria todo mundo trabalhando às cegas, ou muitas atividades nem existiriam”, afirmou. Ela contou que a opção pelo mestrado foi natural. “Minha trajetória profissional, que sempre foi mais ligado à pesquisa científica, somado a uma vontade muito grande de exercer a docência me levaram a isso”, esclareceu.

caroline lara mestradoFoto: Arquivo Pessoal - Caroline Lara

Deise avaliou o processo de mestrado como um momento de intensa evolução. “Em termos de conhecimentos teóricos e metodológicos e de conhecimentos acadêmicos, no sentido de entender e experimentar como funciona a operação de quem trabalha com pesquisa”, explicou. A mestranda disse observar a evolução também em outras esferas. “Abrangeu meu autoconhecimento e posicionamento perante questões emergentes que viemos enfrentado enquanto sociedade”, destacou. Ela contou que a escolha pela linha de pesquisa a possibilitou tratar dos processos criativos ocorridos por meio do Ecossistema da Moda Sustentável do RS em prol da difusão da cultura da sustentabilidade na moda. “A temática é emergente e necessária para que novas perspectivas relacionadas à produção e consumo de moda sejam estabelecidas. Processos que perpassam a transformação e inovação social e cultural, abrangendo mudanças profundas estimuladas na sociedade para que, juntos, possamos construir um mundo mais sustentável”, acrescentou.

deisa da luz mestradoFoto: Arquivo Pessoal - Deise da Luz

As dissertações

Voltada para o uso de chatbots como estratégia de marca, passando por conceitos de publicidade pervasiva, branding centrado no ser humano, imaginários e, ainda, fazendo um mapeamento dos chatbots brasileiros e suas tipologias, também trazendo uma proposta de fluxo comunicacional das interações entre chatbots e pessoas, a dissertação de Caroline Lara estará disponível em breve nas plataformas digitais da PUC/RS.

Com o título Ecossistemas Criativos e Inovação Sociocultural: Uma Cartografia dos Processos de Difusão da Cultura da Sustentabilidade na Moda, a pesquisa de Deise estará disponível em maio, no site do Programa de Pós-graduação em Design da Unissinos.  

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·