· · ·

Inteligência Artificial é tema de evento promovido pela Escola de Comunicação e Hospitalidade

76732936 2536763029750897 1994275490172502016 nFoto: Krysthielly Marys

Inteligência Artificial: diálogos e interações foi o tema do 1º Encontro de Comunicação e Hospitalidade, promovido pelos cursos de Comunicação e Turismo. O evento reuniu o 4º Seminário de Comunicação Integrada e o 7º Seminário Latinoamericano de Turismo.

Os convidados Prof. Ms. Juan Pablo D. Boeira, professor e palestrante em Business Intelligence; Prof. Ms. Silvio André Lacerda Alves, Professor na área de WebTV, Transmídia e Design de Experiências em Comunicação; e Augusto Langer, Gerente de Inovação da EPTC refletiram sobre os usos e impactos da Inteligência Artificial (IA), nas áreas do Jornalismo, da Publicidade e Propaganda e do Turismo.

A noite começou com a apresentação do Grupo Vocal, do curso de Música. Logo, o Reverendo Roberval Trindade falou sobre valorizar relações e amizades nesse momento de tantas informações e avanços tecnológicos. O Prof. Dr. Fabio Berti, coordenador dos cursos de Jornalismo, de Publicidade e Propaganda e de Turismo, deu as boas vindas aos presentes, ressaltando a importância do tema debatido. “Há muito tempo se fala em Inteligência Artificial, mas qual o impacto nas nossas áreas profissionais e nas nossas vidas? Eventos como esse, que discutem de forma pioneira, alguns temas que daqui a pouco vão transcorrer nas nossas profissões”.

Juan Pablo Boeira iniciou a palestra falando sobre os reflexos da Inteligência Artificial no mercado. Ele destaca que estamos vivendo uma revolução da informação, tecnológica e social. “No contexto atual e tecnológico que estamos, acessamos a mais de seis mil estímulos de comunicação todos os dias. Cada um de nós gera conteúdo equivalente a sete jornais”, afirma. Boeira apresentou cases e enfatizou a importância da IA na coleta de dados e para construção de valor de uma marca. “É preciso o auxílio da tecnologia e da IA para ter vantagens competitivas. O marketing não tem como ser competitivo sem Inteligência Artificial”, reitera.

Em sua fala, o Prof. Silvio Lacerda afirma que é preciso se atualizar para acompanhar “a evolução tecnológica que nos trouxe até esse momento, onde a IA está fazendo mudanças”. Para ele, é importante “ter no nosso dia a dia a cultura de buscar informações”. Segundo Lacerda, a partir dos anos 1950 já se pesquisava sobre a Inteligência Artificial e os conceitos vêm se alterando desde então. O professor explicou que o aprendizado da máquina se baseia em algoritmos para encontrar padrões em um volume de dados. Esses dados ajudam a entender o modelo, baseado em tentativa e erro. “Como depende de cargas certas de dados, isso pode explicar a questão das fake news também”, salienta. Ele alertou sobre os riscos de usar a IA. “Quando se tem um bom modelo, construído para determinada função e apropriado para aquela aplicação, se submeter os dados errados, pode ser tendencioso e cometer erros”, esclarece.

Por fim, o Gerente de Inovação da EPTC, Augusto Langer falou sobre o uso da tecnologia na mobilidade urbana e apresentou o Mapa da Fluidez Municipal, criado com o uso de Inteligência Artificial. O mapa mostra o cenário atual do trânsito de Porto Alegre. Langer destaca que a “maneira automatizada de acessos a dados ajuda a melhorar a locomoção".

Seguindo a programação do evento, o segundo dia de atividades será marcado pelos Meetings. Os alunos podem escolher entre três palestras com profissionais e pesquisadores de Inteligência Artificial nas áreas de Jornalismo, Turismo e de Publicidade e Propaganda.

E integrando a parte cultural do Encontro, a Exposição Fotográfica Linhas – A poética da Vida em suas linhas e tramas cotidianas, da fotógrafa e aluna da Universidade do Adulto Maior (UAM), Margaret Abreu. A mostra está em exibição na Sala Multiuso até o dia 18 de novembro. A partir do dia 19 até o dia 28 de novembro ficará exposta no Hall da Biblioteca.

Postar comentário

0
  • Nenhum comentário encontrado

· · ·